Maria, Jesus e a idolatria

Posted by:

Polêmicas. Todos os anos, neste tempo do Advento, surgem discussões a respeito do Natal, do nascimento de Jesus Cristo, de Maria e sobre idolatria.  Geralmente, alguns agrupamentos de pessoas se opõem à instalação e exposição de presépios por estas razões: Jesus Cristo não teria nascido no dia 25 de dezembro; Jesus Cristo não teria vindo à Terra através de Maria e, por último, que as representações de São José, Maria, Jesus, dos Reis, através de estátuas, desenhos, fotografias ou outras formas de expressão simbólica, significam adoração de ídolos. A polêmica volta sempre, nesta época do ano.  

Jesus nasceu. Para algumas religiões, Jesus Cristo não teria nascido em dezembro e, por isso, não concordam com a montagem de presépios, a iluminação de prédios, ruas, jardins, que demonstram a alegria pela chegada do Filho de Deus. Vejamos a questão da data do nascimento de Jesus.  Acreditamos em Jesus Cristo e cremos na sua existência.   Acreditamos que Ele nasceu em algum dia e dedicamos a Ele a nossa fé.  O nascimento de Jesus deve ser comemorado, em qualquer dia ou em todos os dias.  Se for comemorado em mais de uma data por ano, melhor. Se Ele nasceu no dia 25 de dezembro ou noutra data qualquer, o fato é um só: Jesus nasceu.

Jesus nasceu de Maria. Quanto a Maria, Mãe de Jesus, parece que a divergência é inconsistente. Se a pessoa é cristã, acredita em Jesus Cristo. Acreditando em Jesus, precisa acreditar em alguma forma da sua encarnação na Terra.  Ou acreditamos em Deus, que enviou seu filho à Terra, para passar pelos mesmos caminhos de qualquer ser humano (período de gestação, maternidade, infância, juventude, até atingir a fase adulta), para mostrar o sofrimento, a angústia, a humildade, a esperança, a dor e todos os demais sentimentos experimentados por Jesus, iguais aos nossos, com exceção do pecado, ou acreditamos que Jesus surgiu do nada ou que Ele é filho de uma mulher  e, neste caso, seria apenas um profeta.  Se acreditamos que Deus enviou seu Filho à Terra, podemos pensar que Deus poderia ter gerado  Jesus por uma forma qualquer, sem nenhuma relação com a humanidade. Mas Deus, propositadamente, O fez nascer de uma mulher – “o Verbo se fez carne”.

As mulheres são imensamente respeitadas, são a fonte da vida.  Minha mãe e a sua mãe são as fontes das nossas vidas e de muito amor.  Nos registros bíblicos e nas informações históricas existentes, sempre que tinha uma oportunidade, Jesus defendia, valorizava e resgatava a mulher e o seu papel na vida da humanidade: “Atire a primeira pedra aquele que não tiver pecado” (Cf. Jo 8, 3-11).

Se Deus, para trazer seu Filho à Terra, escolheu  Maria, não há como dizer que ela não existiu. Não há a mínima possibilidade da existência de Jesus sem Maria. Quem rejeita ou quer esconder Maria, a Imaculada Conceição, não tem fé e não acredita em Jesus.

Não há idolatria. As explicações contidas no artigo “Nós católicos adoramos ídolos?” (http://www.comunidadeteofilos.com), esclarece todas as dúvidas sobre idolatria, com a argumentação fundamentada nas Sagradas Escrituras.   No meu modo mais simples de ver, quando olho a fotografia de minha querida e já falecida mãe, não adoro a imagem da foto, mas venero a mulher que me gerou e permanece em minhas lembranças. Se pudesse fazer uma imagem de minha mãe, eu a colocaria na sala de minha casa, para mostrar para todos meus amigos e visitantes. E contaria todas as coisas boas que ela me fez, a começar pela minha existência.  

As imagens, estatuetas e outras formas de expressão não são adoradas por nós, são apenas meios que nos fazem lembrar quem elas representam: Jesus, N. Senhora, São Jorge, São Pedro e, felizmente, muitos santos da nossa Igreja Católica.  

Louvemos. Então, devemos montar presépios, colocar estátuas, figuras, cartazes, fotografias, crucifixos, espalhar luzes na casa e mostrar nossa alegria com o Advento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Por João Carlos Biagini, católico, advogado, coordenador do Depto. Jurídico da Diocese de Guarulhos, membro da União dos Juristas Católicos de São Paulo – UJUCASP.

0

Add a Comment